eTudo Saúde Dietas Alimentação Saudável: Dicas

Alimentação Saudável: Dicas

Com algumas mudanças no cardápio, é possível ter uma alimentação saudável e balanceada.

Alimentação Saudável: Dicas

Alimentar-se de forma saudável, ao contrário do que muitos imaginam, não significa ter uma alimentação restritiva. O importante é acrescentar mais variedade ao cardápio, passando a ingerir alimentos que, de alguma forma, serão coadjuvantes para que você obtenha uma melhor qualidade de vida. Não importa a idade, uma boa alimentação é essencial na vida de qualquer pessoa.

Com a correria do dia a dia, nem todas as pessoas conseguem se alimentar bem, muitas recorrem ao fast food, alimentos congelados e tranqueiras em geral, pois não querem perder muito tempo no preparo dos alimentos. E mesmo quando fazem a refeição em um restaurante, acabam fazendo as escolhas erradas na hora de montar ou escolher um prato do cardápio.

De acordo com a pirâmide alimentar brasileira, uma alimentação balanceada deve conter entre 60% a 50% de carboidrato, 10% a 20% de proteína e 20% a 30% de óleos e gorduras. Com base nesta informação, você deve sempre tentar encontrar este equilíbrio. Mas lembre-se, é importante variar. Além de um balanceamento adequado, é importante selecionar bem os alimentos que farão parte de seu dia a dia, sempre tentando evitar o que não é saudável, como frituras, doces em geral e bebida alcoólica, por exemplo.

oo

Salada de Alface. (Foto: Reprodução)

Dicas para ter uma Alimentação Saudável

1 – Substitua a Carne Vermelha: Sempre que for possível, opte pelo consumo da carne magra, como aves e peixes, por exemplo. Além de ser tão nutritiva quanto a carne vermelha, a carne branca possui menor quantidade de gordura. Quanto ao preparo, o melhor é que a carne seja grelhada ou cozida.

2 – Aumente o consumo de verduras e legumes: O consumo destes alimentos, além de propiciar uma alimentação mais rica em fibras, ajuda a aumentar a saciedade. Abuse da variedade, faça saladas bem coloridas, utilizando os legumes e verduras de sua preferência.

3 – Alimente-se a cada 3 horas: Fracionar as refeições é a forma correta de se alimentar. Ao invés de fazer apenas três refeições por dia, faça seis refeições diárias, entre refeições principais e pequenos lanches. Com isso, você terá menos fome nas principais refeições e evitará as tentações e os abusos.

4 – Dê preferência ao azeite de oliva: Sempre que for utilizar óleo no preparo de alimentos, dê preferência ao azeite, pois sua gordura é mais saudável que a dos outros tipos de óleo.

5 – Adicione frutas ao seu cardápio: O consumo de frutas é muito importante, pois as frutas são fontes de vitaminas e minerais. Além disso, ajudam a diminuir a vontade de comer doces e são uma excelente opção de sobremesa.

6 – Evite o sal em excesso: Assim como o açúcar, o Sal também é um grande vilão. Diminuindo o consumo de sal, você terá um melhor funcionamento do organismo, além de evitar problemas futuros como a hipertensão arterial, por exemplo.

7 – Troque os refrigerantes por água, sucos ou chás: Ao invés de se encher de refrigerante, opte por ingerir água, sucos naturais ou chás sem ou com pouca adição de açúcar.

8 – Diga não a fritura: As frituras, em geral, são nocivas ao nosso organismo, por tanto, evite-as ao máximo.  Se você gosta de batata frita, experimente fazer a batata palito no forno. Além de ser mais saudável, você sentirá o sabor real do alimento.  Alimentos cozidos e grelhados são a melhor alternativa para quem busca se alimentar de forma saudável.

9 – Diminua a ingestão de doces: Evite o consumo de doces ou diminua a quantidade ingerida. Um bom truque é fazer substituições: Troque o doce por uma fruta ou por uma barrinha de cereal.

10 – Consumo de Bebida Alcoólica: O ideal é não ingerir bebida alcoólica, mas se não puder evitar, consuma com moderação. Estudos indicam que o consumo moderado pode até ser benéfico para o organismo, inclusive, na dieta do mediterrâneo, é recomendado o consumo de uma taça de vinho tinto por dia.

As dicas acima são uma forma simples de mudar alguns hábitos alimentares. O ideal é seguir todas as dicas, mas se não conseguir, tente realizar as mudanças mais fáceis primeiro e, com o tempo, as mais difíceis. Você não é obrigado a parar de comer o que gosta, mas se o que você gosta não for bom para o organismo, tente ao menos diminuir o consumo, fazendo com que este alimento passe a ser um extra em seu cardápio e não o principal.

Comentários através do Facebook